Comportamentos irracionais do consumidor

 

Homens ou mulheres, jovens ou adultos, todos nós temos um momento de consumo. Homens costumam se sensibilizar por automóveis, dentro de uma concessionária. As mulheres na sua grande maioria, sensibilizam-se por objetos digamos, mais refinados, como bolsas, sapatos e outros produtos que as "deixam nervosas" dentro de um shopping.

 

Por Paulo Silveira

 

Somos consumidores desde quando nascemos. Ao longo de nossa vida passamos por diversos momentos de consumo, que poderia ser definido como aquele lugar no continuo espaço-tempo em que uma pessoa faz uso dos bens ou serviços que estão à sua disposição.

 

Ainda há muita controvérsia entre os economistas, psicologistas e antropólogos sobre se o ato do consumo é racional ou irracional. Para mim, existem momentos de consumo racional, mas existem outros irracionais.

 

Além de carros, jóias, sapatos e bolsas, todos os outros produtos que o mercado oferece, caros ou baratos, para ricos ou pobres, sofrem os efeitos do comportamento ilógico e irracional do consumidor.

 

Um simples café, por exemplo. Entre sem seu cartão de crédito (ou débito) na sua cafeteria de preferência, só com dinheiro vivo. Peça seu café, e se quiser, peça algo para acompanhar. Ao final da degustação, caminhe até o caixa e certifique-se de que tem tudo o que necessita. Peça a conta. E pague "com dinheiro". Sim, com dinheiro. Não vale o cartão, ou cheque. É possível que, você não tenha o costume de carregar dinheiro em espécie. Provavelmente você terá pego poucos produtos, já sabendo que vai pagar com o dinheiro que tem na carteira.

 

No dia seguinte, vá à mesma cafeteria e peça somente um café mas, desta vez, armada do bom e velho cartão de crédito (ou débito). Terminado o café, dirija-se ao caixa para pagar, retire seu cartão e espere um pouco. Olhe para todas as outras guloseimas, ou produtos que estão junto ao caixa. Provavelmente você vai pegar produtos que você nem pensava quando entrou na cafeteria, e sua compra final será maior do que a do outro dia. Esta é uma das irracionalidades que falamos. Existem muitas outras.

 

Já reparou que as lojas mais cheias (de clientes) são sempre as que tem maiores filas e listas de espera, independente da qualidade do produto, ou serviço que vendem? Alguns empresários sabendo disto, no início de alguns negócios contratam pessoas para frequentar o negócio (loja, restaurante, clínica, ponto de venda, etc.), e passar a imagem de que são lugares bem frequentados.

 

Esta experiência nos mostra o quão somos todos inconscientes de nossa irracionalidade consumidora. Muitas empresas, há muito tempo, descobriram esta característica dos consumidores, e a utilizam para aumentar suas vendas.

 

Descubra qual a irracionalidade de seus clientes podem potencializar os resultados de sua empresa.

  • facebook
PALUS

UA-74415265-1

Google Analytics

Google AdSense

Bing Ads

Palus Consultoria de Empresas