Na história da humanidade, diversos tipos de líderes se destacaram, conduzindo, inspirando, incentivando e motivando milhões de pessoas, muitos deles citando a importância de sua história de vida, para a formação dos valores que eles traziam consigo: Moisés, Martin Luther King, Mahatma Gandhi, John F. Kennedy, Margareth Tatcher, Nelson Mandela, Mikhail Gorbachev, Jack Welch, Princesa Isabel, entre tantos outros.

A pergunta que deve ser feita é: "Que tipo de liderança precisamos agora?"

Ao longo de quase 20 anos gestando equipes, acompanhei e participei da formação de diversos profissionais, das mais variadas escolas, cursos, condições sociais e econômicas, faixa etária e grau de experiência e maturidade.

 

Cada um com seus sonhos e ideais, com desejos, perspectivas e personalidades muito particulares, mas que coincidiam em pelo menos dois pontos: (1) a esperança de crescimento e evolução na carreira e na empresa, e (2) o respeito aos profissionais mais experientes e mais velhos - os líderes. Com raras exceções, estes jovens profissionais preferiam escutar, antes de falar, até por um sentido natural de preservação.

Busca por conhecimento

Um sentimento também comum era a busca por conhecimento, que se obtinha de todas as formas disponíveis, seja através de cursos internos e externos, através do convívio com outros profissionais mais experientes, através de leituras, ou através da observação da prática. O senso comum era - quanto mais conhecimento, teórico ou prático, melhor para a vida na empresa.

 

À medida que os profissionais evoluíam na carreira, acumulando conhecimento e experiência, aqueles que mais se expunham, além de conseguirem atingir resultados para a empresa, passavam a exercer postos de coordenação, chefia ou gestão de equipes. Neste momento também, a formação de lideranças já estava acontecendo, através dos chefes mais antigos e experientes, ou mentores. Complementando a formação de liderança, a todos estes profissionais eram recomendados cursos de Pós-Graduação, Mestrado, Doutorado ou MBA, que iriam fornecer a base teórica e conceitual de liderança.

 

Mudanças em ebulição

Enquanto isto, grandes mudanças continuavam ocorrendo na sociedade contemporânea, que vem afetando diretamente as relações dentro e fora das empresas, e acabam trazendo profundas transformações nas relações de trabalho, e na forma como os líderes passam a se relacionar com suas equipes. Cada vez mais, líderes estão tendo que descobrir quais são as novas regras tácitas, explícitas e implícitas que regem as relações entre Líder e Liderados.

 

Dentro deste contexto de mudanças efervescentes e em ebulição, também o processo cognitivo de aprendizado nas escolas, faculdades e instituições de ensino em geral está mudando completamente, em todos os níveis. As aulas presenciais passam cada vez mais a perder a importância, dado que a mesma aula passa a ser vista em qualquer hora do dia, quantas vezes forem necessárias, a partir da tela do computador, do seu Tablet ou aparelho celular.

 

A força da Internet

Por outro lado, a Internet passou a ser onipresente na vida das pessoas, presente em todas as escolas, empresas, sociedade, vida pessoal, e o que deveria ser uma forma divertida e rápida para coleta de informações, pesquisa, diversão e até difusão extremamente rápida da informação e conhecimento, acabou sendo massificada e banalizada, tornando-se uma maneira de formação de crianças, jovens e adultos com graves problemas neurológicos, que pouco a pouco começam a ser estudados. O poder de retenção de conhecimento diminuiu profundamente. Jovens e crianças hoje em dia, não conseguem lembrar mais informações que viram ou ouviram na internet, após alguns dias ou horas. O que deveria servir para aprofundar o conhecimento, acabou por aprofundar a ignorância, a futilidade e a preguiça.

 

Voltando ao processo de formação de líderes, as empresas não esperam nem incentivam que todos os executivos se tornem líderes, mas somente alguns deles. Caso um profissional tenha sido preparado pela empresa, ou por algum mentor que tenha identificado as características necessárias para a liderança, ele assumirá seus novos desafios de forma natural.

 

Papel dos Líderes

Os Líderes deverão motivar, inspirar e corrigir seus pupilos, sem criticar as pessoas e sim a performance ou o erro, e esperar que se formem novos líderes, passando a ser um mentor dos líderes que acabarão surgindo.

 

A comunicação, que é sempre de mão dupla, deve ter as seguintes características: simplicidade, respeito, reconhecimento, dedicação e resiliência. Esta é a chave do sucesso do líder e de sua equipe. Respeito mutuo entre todos os membros da equipe. As pessoas só se sentem parte de um projeto se sentirem que são respeitadas, que são ouvidas, que são corrigidas e que a dedicação compensa. A autoridade deve estar sempre em equilíbrio com a humildade.

 

 

O desenvolvimento de bons executivos pode começar nas salas de aula ou dentro das empresas, com trabalhos de formação de líderes através de profissionais mais experientes ou mentores. Diversos cursos de alto nível hoje estão disponíveis através de escolas tradicionais ou novas escolas, que oferecem os cursos tradicionais de Pós-Graduação em Gestão e os MBAs, e até mesmo bons cursos de longa distância.

 

Muitas características fundamentais para um executivo são desenvolvidas fora da sala de aula, no convívio diário com as pessoas dentro da empresa, nos relacionamentos comerciais com fornecedores, clientes e com a própria comunidade em que a empresa está envolvida. O executivo tem que ver a empresa como uma extensão da sociedade, uma parte viva que interfere numa relação de causa-efeito com todo o ecossistema produtivo.

 

As escolas não só podem como devem realizar o desenvolvimento destes profissionais, até porquê, trata-se de uma oportunidade de negócios para a escola, pois o mercado é carente deste tipo de profissional. Afinal, a razão de existirem é a formação de seus alunos. Segundo a UNESCO (Organização das Nações Unidas para a Educação) em sua declaração mundial sobre educação superior, toda Instituição de Ensino deve buscar a qualidade: "A qualidade em educação superior deve envolver todas as suas funções e atividades: ensino e programas acadêmicos, pesquisa e fomento da ciência, provisão de pessoal, estudantes, edifícios, instalações, equipamentos, serviços de extensão à comunidade e o ambiente acadêmico em geral.”

 

O papel dos país no desenvolvimento de seus filhos deve ser  principalmente na formação do caráter e valores que são caros e importantes para a família em primeiro lugar, à comunidade em segundo e à sociedade como um todo, em terceiro. Ao enfatizar a importância dos estudos, da leitura, do trabalho, do auxílio ao próximo e de mais formas de virtude como justiça, coragem, temperança, generosidade, gentileza, prudência e sabedoria, os pais estão forjando as características fundamentais e básicas que devem estar presentes em todos os bons líderes.

 

A liderança que devemos buscar deve ter uma visão abrangente, olhando para todo o ecossistema em que a empresa está inserida. Desta forma, serão mobilizadas pessoas dentro e fora da empresa, em busca de uma visão estratégica que afeta toda a comunidade que depende da empresa ou se suas ações.

 

Liderança no mundo corporativo, não deve ser uma visão somente voltada para o trabalho. Deve ser uma visão voltada para a vida, de todos os envolvidos.

 

Um líder deve ser verdadeiro e agir com autenticidade. Deve agir com integridade, respeitando todas as pessoas independente da condição social ou posição na empresa, com uma visão abrangente para todo o ecossistema em que esteja envolvido: empresa - comunidade - sociedade - pessoas. Deve ser visto como alguém que pode me ajudar quando for preciso. Posso confiar nele. Um líder de sucesso combina autenticidade, integridade e criatividade visando atingir os resultados que interessam para a empresa, para a sociedade e para as pessoas.

 

 

Em poucas palavras, um líder é um homem que sabe aonde quer ir, põe-se de pé e vai.

John Erskine

Que Tipo de Liderança Precisamos

A Liderança é uma capacidade, arte ou qualidade que pode ser desenvolvida em qualquer pessoa. Pode começar dentro de casa com o apoio dos pais e familiares, nas escolas e faculdades, ou dentro das empresas. É um processo construtivo, que nunca termina, e pode ser considerado como uma das formas de virtude do ser humano.

Por Paulo Silveira

  • facebook
PALUS

UA-74415265-1

Google Analytics

Google AdSense

Bing Ads

Palus Consultoria de Empresas